Letras de Canções


I loved a lass / Eu amava uma rapariga

Letra Original:


I loved a lass

I once loved a lass and I Loved her so well,
I hated all others that spoke of her ill,
But now she's rewarded me well for my love,
She is gone to be wed by another.

When I saw my love go through the church door,
With bride and bride's maiden they made a fine show.
I followed on with my heart full of woe,
For now she is wed to another.

When I saw my love sit down to dine
I sat down beside her and poured out the wine,
I drank to the lass that should have been mine,
But now she is wed to another.

The men in yon forest, they ask it of me
"How many wild strawberries grow in the salt-sea?"
And I ask of them back with a tear in my eye,
"How many ships sail in the forest?"

So, dig me a grave and dig it so deep
And cover it over with flowers so sweet,
And I'll turn in for to take a long sleep
And maybe in time I'll forget her.

So they dug him a grave and they dug it so deep
And they covered it over with flowers so sweet.
And he's turned in for to take a long sleep,
And maybe by now he's forgotten.

Tradução para Português:


Eu amava uma rapariga

Um dia eu amei uma rapariga e amei-a tanto
Que eu odiava todas as outras que falavam mal dela,
Mas agora ela recompensou bem o meu amor,
Ela partiu para se casar com outro.

Quando eu vi a minha amada atravessar a porta da igreja,
A noiva e as damas de honor faziam um belo espectáculo.
Eu segui o cortejo com o coração apertado
Porque agora ela está casada com outro.

Quando eu vi a minha amada sentar-se para jantar,
Eu sentei-me junto dela e ofereci-lhe vinho,
Eu bebi àquela que deveria ser minha,
Mas agora ela está casada com outro.

Os homens desta floresta, perguntam-me
"Quantos morangos silvestres crescem no mar?"
E em resposta eu lhes pergunto com uma lágrima no olho,
"Quantos barcos navegam na floresta?"

Assim, cavai-me uma sepultura e cavai-a bem profunda,
E cobri-a com flores tão doces,
E eu recolherei nela para dormir um longo sono
E talvez com o tempo a esqueça

Então eles cavaram-lhe uma sepultura e cavaram-na bem profunda
E eles cobriram-na com flores tão doces
E ele recolheu nela para dormir um longo sono.
E talvez com o tempo a esqueça.